Ambientação

Há 27 anos atrás, os dragões foram dados por extintos graças a uma terrível doença que exterminou as espécies, mas um criador clandestino surge com uma grande quantidade de ovos e o Ministério se empenha para reproduzi-los. Responsável por desenvolver cruzas de dragões para recriar os híbridos antes existentes, o Centro de Pesquisas Thunderbird foi saqueados por comensais que planejavam a criação de um exército poderoso para assumir o controle do Ministério. Em resposta, o governo desmembra o Departamento de Pesquisa e Limitação de Dragões e cria a Sede de Domadores e Cavaleiros de Dragões para tentar se defender da ameaça que vinha.


Últimos assuntos
» Chapéu Seletor
Dom Mar 04, 2018 10:04 pm por Angelique Bittencourt

» Matriculas ON- Hogwarts
Qua Fev 14, 2018 10:08 pm por Shuya Taylor

» Anúncios dos Usuários
Qua Fev 14, 2018 10:05 pm por Shuya Taylor

» Promoção de início de ano. (ABERTA)
Qui Jan 25, 2018 4:15 pm por The Wand

» Divulgação de RPG
Qui Jan 25, 2018 3:58 pm por The Wand

» St Mungus - Um dia de trabalho de Ronnie Petrov
Qui Jan 11, 2018 11:26 pm por Ronnie Petrov Næsheim

» [TP] Alaska Ürhaphyk Ayäshtscy
Sex Jan 05, 2018 9:44 pm por Alaska Ürhaphyk Ayäshtscy

»  Pedido de Ausência
Sex Jan 05, 2018 1:51 pm por Julieta M. Furtwängler

» Parcerias & Afiliações
Sex Dez 08, 2017 8:37 pm por The Wand

» Depósito de codes
Seg Dez 04, 2017 5:30 pm por The Wand

Awards
A mais pervertida
Postadora The Flash
Afiliados
Créditos
Skin hecho por Hardrock de Captain Knows Best. Li Europan lingues es membres del sam familie. Lor separat existentie es un myth. Por scientie, musica, sport etc, litot Europa usa li sam vocabular.

Li lingues differe solmen in li grammatica, li pronunciation e li plu commun vocabules. Omnicos directe al desirabilite de un nov lingua franca: On refusa continuar payar custosi traductores.

[RP] Na calada da noite

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP] Na calada da noite

Mensagem por Brandon F. Newcastle em Sab Jul 08, 2017 11:34 am


Na calada da noite
Olá Convidado, saiba que essa é uma RP FECHADA, entre o quarteto inesperado Brandon F. Newcastle,Crystal Lyudv. Wulfgang, Gwenevire A. Campbell e Melanie J. Malkovich. Na data de vinte e dois de setembro de dois mil e dezessete. Depois do toque de recolher o certo é permanecer no comunal, e todos sabemos que o castelo ganha mais vida durante a noite. Principalmente na sala de troféus.
Mensagens :
47

Data de inscrição :
08/06/2017

Localização :
Inglaterra


Perfil bruxo
Barra de conduta:
0/0  (0/0)
Ver perfil do usuário
Grifinória

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Na calada da noite

Mensagem por Brandon F. Newcastle em Sab Jul 08, 2017 11:38 am





Só queria contar um segredo ,

e não descobrir outro.


- Preciso falar para a Gwen o que acabei de descobrir Sparky! – dizia para o animal que estava em sua mão. Era seu rato de estimação, era um pouco maior que os ratos normais, ainda no quarto ano com ele o rato não demonstrou nenhuma característica que pudesse o dizer especial. Até aquela noite. O rato tinha o pequeno coração a pulsar, parecia que estava mais entusiasmado que o próprio dono.

Já passava das nove e meia da noite. Não tinha mais permissão para estar fora do comunal. Tecnicamente Brandon nunca teve permissão, era só das aulas para o comunal, ou Salão Principal. Mas o garoto nunca seguia as regras. Seus passos eram rápidos e ligeiros. Desviou o caminho três vezes e pegou uma passagem secreta para poder se encontrar na frente da entrada do comunal lufano.

Ele não tinha quadro. Eram barris e deveria tocar o barril certo e fazer algum som rítmico. Não deve ser difícil Pensou consigo e retirou a varinha do bolso. Olhou para todos os barris a sua frente. Eram cinco, e ele foi ao quarto e começou a lhe bater como se estivesse lançando um feitiço. Em sua cabeça as batidas seguiam uma pequena frase. Deixe-me entrar, sou Lufa-Lufa. Mas nada aconteceu. Tornou a bater mais um pouco no mesmo barril. – Deixe-me entrar! – brigou com o barril e por fim deu um chute no mesmo. Desta vez o resultado havia dado certo (errado). O barril então criou vida, começou a tremer por inteiro e sua tampa voou, o barulho certamente deve ter chamado atenção de algum professor ou monitor que pudesse estar fazendo a ronda perto daquele local, ou até mesmo de algum lufano dentro de seu comunal. Mas não parou por aí. O barril com a tampa de fora começou a jorrar óleo, e não era um óleo normal, era um óleo velho e usado das cozinhas do castelo. Brandon e Sparky ficaram totalmente oleados, e o cheiro de fritura estava impregnado neles.

AH! – gemeu o grifinório e deu mais um chute no barril. Antes de ouvir passos pelo corretor daquele local e começar a fugir dali. Seus pés deixavam rastros por onde passava. E o cheiro de óleo indicava onde estava, precisava de um banho. Andou, correu e escorregou. Deixou a marca de seu corpo no primeiro andar, quando notou uma menina dobrar e entra no corredor. Não imaginava quem era apenas rolou para debaixo das cortinas da janela e dali pulou para a cortina seguinte desviando da menina que estava ali no corredor. Ouviu a mesma reclamar de um cheiro forte, não reconhecera a voz. Viu a cor de cabelo dela azul, acreditou que seria alguma metamorfomaga igual a sua mãe. Escorregou mais uma vez antes de pegar uma passagem secreta do primeiro para o terceiro andar.

Brandon conhecia o castelo, e diversas de suas passagens secretas. Por isso conseguia perfeitamente sumir e aparecer em diversos locais sem ser visto, era extremamente competente nisso. Quando saiu do outro lado da passagem só não deu de cara com uma monitora loira porque ela estava a alguns passos para frente, mas com certeza a mesma sentira o cheiro forte de óleo frito. Sem pensar duas vezes ele entrou na primeira entrada que conseguiu ver. De costas não reparou que havia uma pequena escada a suas costas. O óleo que escorria de seu corpo desceu para o seu pé ensopando a escada e a deixando escorregadia. Resultado: Brandon caiu de costas escada abaixo, a porta de metal que ali havia se abriu com a sua chegada e fechou com a sua passagem, apenas parou quando o mesmo bateu a cabeça contra um vidro. Seus olhos ficaram pesados e ele apagou.

### Post 31 , Crystal Lyudv. WulfgangGwenevire A. CampbellMelanie J. Malkovich , sigam-me os que me cheiram... o rato ficou para trás! ©
Mensagens :
47

Data de inscrição :
08/06/2017

Localização :
Inglaterra


Perfil bruxo
Barra de conduta:
0/0  (0/0)
Ver perfil do usuário
Grifinória

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Na calada da noite

Mensagem por Gwenevire A. Campbell em Sab Jul 08, 2017 1:08 pm

Na calada da noite,
guiada por um rato.

Era sexta-feira a noite, a semana finalmente tinha terminado. Ainda não tinha acostumado com tantas aulas e pouco tempo para passear. Não que eu seguisse muito as regras e não fugisse de vez em quando, né. Mas temos que manter as aparências.

Todo mundo tinha subido já, estavam todos cansados e queriam aproveitar para dormir a amanha acordar cedo para fazer tudo o que que quisessem. No entanto eu não tinha sono nenhum então fiquei na sala comunal, olhando para a lareira que estava sempre acesa, apesar de não aquecer muito. A varinha estava rodando entre os meus dedos e fechei os olhos encostando numa das poltronas que pareciam barris. Adoro meu salão comunal. É tão parecido com as casas de Hobbit daquele filme trouxa!

Estava quase cochilando quando ouvi um estrondo e um grito. Pulei da poltrona e olhei em volta. Estava tudo calmo aqui, então… Olhei para a entrada do Salão e arregalei os olhos. Nossa, alguém tinha sido idiota demais e tentado entrar na passagem sem saber qual o código certo? Soltei uma gargalhada, e corri pelo túnel e abri a passagem, sentindo o cheiro de óleo por todo o corredor.  Queria saber quem tinha tido essa brilhante ideia.

Tapei o nariz com os dedos, devido ao cheiro, era insuportável. Normalmente era vinagre, a pessoa devia ter sido muito brusca com os barris para eles liberarem óleo. Ouvi um chiado dizendo ‘Gwen, Gwen!’ e olhei para baixo. – Sparky? Não… - arregalei os olhos. O rato estava cheio de óleo coitado. – Foi o Brandon que tentou entrar? – ri mais alto ainda e o rato apenas resmungou. – Para onde ele foi? – peguei no Sparky e fiz uma careta devido ao cheiro e ao contacto dos meus dedos no óleo. – Você precisa de um banho, ratinho. Para onde ele foi? – repeti e o pequenino soltou um muxoxo. ‘Ele fugiu e me deixou para trás’. Quase tinha uma carinha de choro, tadinho. – Eu te levo até ele, me guia? – ele assentiu e eu fui andando pelo corredor, vendo as pegadas oleosas deixadas para trás. Não ia ser tão difícil assim.

Subi até ao primeiro andar, perto do Hall de Entrada e no corredor estava uma pessoa e eu fiz uma careta. Puts, eu não podia pegar detenção agora. Já tinha que chegue. – Hum, Oi. – a menina tinha cabelos azuis, e não tinha vestes de nenhum símbolo de Hogwarts. – Você não é monitora, né? – sussurrei e ouvi Sparky dizendo para me apressar que Brand tinha ido pela passagem secreta. – Eu tô indo buscar um livro na biblioteca, eu sei que já devia estar na comunal, mas eu realmente preciso dele – menti na cara mesmo. – É rápido, não vou demorar nos corredores, prometo! – e com isso apressei o passo e fui até à passagem secreta que dava até ao terceiro andar.

Eu conhecia quase todas as passagens do Castelo, por todas as excursões que fazia. Adorava este lugar mágico e poder usar as passagens para chegar mais rápido nos lugar e não ser pega era algo fenomenal. No entanto, eu notei que a menina estava a seguir-me e tentei andar mais depressa. Eu ‘tô’ tão encrencada… O cheiro a óleo era muito intenso na passagem e eu torci o nariz. – Sparky porque vocês tentaram invadir o meu salão? Eu nunca falei qual era o barril certo – revirei os olhos, por Brand ter tentado algo tão estúpido. Ainda bem que ninguém tinha visto. ‘Ele queria contar algo MUITO importante para você’. Hum. – Sério? O que seria? – olhei para o rato mesmo na pouca luz que tinha na passagem. ‘Surpresa’.

Soltei um muxoxo, tal dono tal animal de estimação. Eu ainda estava sendo seguida. Isso era ruim. – Não precisa vir atrás de mim, sério. Eu já vou voltar para meu Salão. – porque ninguém acreditava em mim? Eu acho que minto direitinho, até. Sai de dentro da passagem e dei de cara com Crystal, a monitora da grifinória. Agora eu estou lascada. – Oi Crys, tudo bem? Bela noite né? – fui dando uns passos para trás, e olhei para o chão, vendo se tinha pegadas de óleo e o cheiro estava ali, então ele estava perto. – Está fazendo a ronda hoje? Que legal. – tentei desconversar, enquanto ouvia Sparky dizer que Bran estava numa sala ali ao lado. – Eu já volto!

Esse garoto só me mete em encrenca. Quando sou eu a organizar as coisas, ninguém nos pega, mas quando ele faz asneira, parece que todo o mundo fica sabendo. Todas as minhas detenções são culpa do desastrado do Brandon. Entrei na sala e desci as escadas e entrei na passagem que tinha em seguida. Acho que agora eu estava sendo seguida, não por uma pessoa, mas por duas. Que bom.

Entrei na sala dos Troféus (agora eu sabia onde eu estava), e vi o menino deitado no chão. – Hum, Brandon? – cheguei perto respirando pela boca, porque né, o cheiro era pior ainda aqui. – Alô? – revirei os olhos. – Accio Taça. – uma taça veio voando na minha direcção e eu a enchi de água e despejei na cara do menino. Ele fez um som de engasgado, como se tivesse se afogando e se levantou todo afobado e eu cruzei os braços. – Seu idiota, você tentou invadir meu Salão?? E ainda deixou o Sparky para trás! – o rato meio que bufou na minha mão e pulou para cima do menino mordendo o dedo dele.

Notei barulho atrás de mim e dei um sorriso amarelo. – Oi meninas, olha só quem eu encontrei! – comentei para a menina de cabelo azul e a Crystal.


### Post 10 , Brandon Newcastle & Crystal Lyudv. Wulfgang & Melanie J. Malkovich & Sparky, Anicôncia - Pode falar com animais  

darren criss. @ shine


Mensagens :
34

Data de inscrição :
08/06/2017


Perfil bruxo
Barra de conduta:
0/0  (0/0)
Ver perfil do usuário
Lufa Lufa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Na calada da noite

Mensagem por Crystal Lyudv. Wulfgang em Qua Jul 26, 2017 3:42 pm

Ronda agitada
Mais uma noite começava, mas um dia de rondas pelo castelo, era dia da Grifinoria e da Corvinal fazerem rondas juntas. A loira caminhava pelos corredores rodando a varinha entremos densos que bem as animadoras de torcidas rodavam bastões em suas apresentações nos jogos do time que faziam parte.  - Pelo menos ainda falta uma semana para a lua cheia... - Sussurrou ao passar por uma janela e avistar a lua. Tinha sido mordia quando tinha apenas cinco ano e quase morreu. Febre altas, pesadelos e até convulsões fizeram a família pensar que ela não iria resistir, mas a menina agora estava com seus 14 anos, firme e forte.

Crys já tinha recursos boa parte do castelo e não tinha encontrado nenhum aluno fora da cama. - Essa escola está muito quieta. - Pensou a monitora enquanto subia os degraus para o primeiro andar e tratou de vasculhar cada uma das salas, não queria deixar nenhum espertinho passar despercebido. Saiu de uma das salas trancando  a porta e caminhou m direção a última que faltava, porém parou no meio do caminho ao escutar algo. Apesar de carregar uma maldição em suas veias, ela tinha ganhado certos dons , conseguia escutar melhor que uma pessoa normal, seu olfato era muito bom, podendo sentir cheios melhor que os humanos. Seu reflexo era muito bom e por isso seus irmãos não conseguiam lhe meter sustos.

O barulho fez com que a Grifina se virasse e desse alguns passos passos para trás, alguém estava fora da cama e ela estava louca para ver gente em detenção.  O cheiro de óleo fazia com que seu estômago reclamadas de fome. "Vou comer a pessoa viva que está me fazendo meu estômago reclamar" Pensou apertando a varinha entre os dedos e parou de andar quando uma menina quase trombou nela. "Todo mundo ama passagens secretas, isso nem me surpreende" Pensou Crystal enquanto cruzava os braços. Ignorou o cumprimento da lufana e o que tinha dito depois disto. Semicerrou os olhos quando viu a menina começar a andar de ré e deixou que ela continuasse, afinal, quanto mais isca se dar, maior será o peixe. "Não, eu sou sonambulismo, por isso estou fará da cama!" Pensou em resposta ser  a jovem ao escutar sobre estar fazendo ronda. Seus olhos foram de encontro ao animal que Gwen segurava, Crys conhecia muito bem aquela criaturinha, era de um colega de usa cada e se Sparky estava fora da comunal, seu dono também estaria. - Tudo bem, vai lá! - A monitora falou enquanto descrição os braços e sorria de canto. Porque pegar só um aluno fora da cama se podia pegar dois? Afinal, a lufana era grande amiga de Brandon, o que indicava que ela estava procurando ele e assim facilitaria o trabalho dá vermelhinha.

- Nox! - cessou o feitiço Lumus que estava lhe ajudando a fazer ronda, pegaria os infratores no escuro e meteria susto neles. A menina escorou na parte escura da parede ao escutar passo e ficou em silêncio, uma terceira pessoa fora da cama. "Combo em sua ronda, parabéns!" Pensou a monitora chefe toda alegre. Encarou uma garota de cabelos azuis passar diante de seus olhos e acompanhou com os olhos ela ir em direção a onde Gween tinha seguido. Crys passou a caminha em direção ao local com calma, o cheio agora estava embrulhando seu estômago e ela estava com começando a ter ânsia. Todo o caminho Tonho um rastro. "Nem sabem ficar fora da comunal sem deixar pistas, esse povo deveria ser mais inteligente, mas se tratando de Brandon.." Pensou revirando os olhos por causa de seu amigo atrapalhado. Ela já tinha fingido não ver muitas coisas que ele fazia por serem amigos, porém hoje não poderia deixar passar, ele havia deixado rastro pelo castelo inteiro e outro monitor já poderia ter visto a bagunça. Provavelmente teria anotações disso no relatório e ela seria interrogada de não ter visto ninguém perambulando pelo castelo. Assim que a garota adentrou a sala dos troféus, Cryatal fez a mesma coisa só que em passos calmos para que não a vissem de imediato. Encostou a porta sem fazer barulho algum e apontou a varinha para a porta. - Colloportus! - Sussurrou de maneira que ninguém escutar, agora os três alunos e ela estavam trancados na sala, era hora de uma conversinha.

A menina encostou as suas costas na porta e ficou a encarar a cena, esperando que alguém notasse sua presença. - Nossa que bom que ele está vivo, assim agora eu posso matar, né? - Comentou Crys encarando a lufana com um sorriso maléfico e depois fechou a cara em direção a Brandon. Apontou a varinha para a tocha da direita e respirou fundo. - Incendio. - chamas gritaram no lugar e então ela moveu a varinha para a tocha da esquerda. - Incendio! - ascendeu a outra tocha também é voltou a olhar para os alunos e para a garota de cabelos azuis que estágiaria na escola. Crystal conhecia muito bem as regras e sabia que até conhecia os funcionários do castelo, os antigos e os novatos, afinal, já estava a bastante tempo no lugar.  - Gwen, me diz que você não saiu da comunal por causa do Brandon. - Falou lançando um olhar nada amigável para a lufana. Escutou ela se explicar e revirou os olhos para tentar conter a raiva. Encarou a menina de cabelos azuis.  - Você podia ajudar a parar um deles e não ficar seguindo... - Comentou encarando a jovem dom reprovação, el iria fazer uma observação sobre ela para a direção, afinal, ela era uma funcionária, mesmo que fosse só umas estagiária, estava ali para ajudar a manter a ordem. Em passos calmos caminhou até Brandon e se abaixou para encarar o mesmo nos olhos. - Não sei se transfiguração você em um relógio para aprender seguir as horas que pode ou não sair da comunal. Não sei se te encho de murro por ser tão estúpido por tentar invadir a comunal dos lufanos e ficar fedendo ou se te levo para a direção! - Falou entre os dentes e se ergue. - É quarta vez nessa semana que você sai da comunal, Brandon! - Esbravejou. Eles podiam ser amigos, mas ele tinha que entender de uma forma ou de outra que tudo tinha limites. - O pior não é você perder pontos da nossas casa. Você coloca seus amigos nas suas encrencas, sempre, fora que parece que quer ser pego dentro, afinal, nunca toma cuidado! - Falou entre os dentes e vou o olhar de uma das meninas em direção a porta. - Nem tente, ela está trancando e se alguém tentar sair correndo, não vai gostar do que vai acontecer. - Disse lentamente e começou a contar mentalmente enquanto Brandon e as meninas tentavam argumentar.
ATHENA © S.A.S
Mensagens :
5

Data de inscrição :
29/05/2017


Perfil bruxo
Barra de conduta:
0/0  (0/0)
Ver perfil do usuário
Monitora Grifinória

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Na calada da noite

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum