[RP ABERTA] Happy Hallowen.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por Convidado em Dom Out 29, 2017 12:04 am


Happy Hallowen

Olá Convidado, saiba que esta é uma RP aberta na irmandade das trevas. A data atual é Hallowen, e a sede dos comensais da morte está com uma decoração típica do mesmo. Está acontecendo uma festa, com alguns nascidos trouxas presentes. No final da noite, acontecerá um massacre nos mesmos, então se você não tem estômago pra isso, não compareça. A princípio, os personagens principais envolvidos são: Lilith Dol. Furtwängler, Natasha H. Lyudvigovitch e Violette H. Lyudvigovitch.

Vem pra chacina, amor.  

Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Convidado em Dom Out 29, 2017 12:25 am

Chacina

Lily caminhava normalmente por entre os corredores da sede dos comensais da morte. Fazia já certo tempo que não saia da mansão, mas ficar lá dentro isolada era realmente atrativo para a Ruiva. Mas ela deia confessar, que embora tranquilo, aquilo era entediante. Talvez por isso a ruiva resolveu dar uma festa, para animar um pouco as coisas e ocupar a sua mente.

A decoração da casa estava maravilhosa, de acordo com Lilith. Assim como os nascidos bruxos de sangue ruim acorrentados nas paredes de pedras da mansão. Alguns comensais já haviam chegado, mas aquela festa não estava do jeito que a ruiva planejou. Estava faltando alguma coisa... Por isso, pegou duas garrafas, uma de uma bebida ruim e barata e a outra uma vodka respeitada, uma Natasha. Subiu em cima de uma mesa e deu um grito chamando a atenção dos comensais.

Sem pensar duas vezes, jogou a bebida ruim em um dos nascidos trouxas, enquanto dava alguns goles na Vodka.— A festa começou, meus amores. — Falou com uma voz paquerativa, enquanto com a sua habilidade de tortura mental fazia o mesmo nascido trouxa que havia recebido os cacos e o álcool da bebida começar a gritar de dor e a se debater desesperadamente. Saiu da mesa, com um sorriso de lado, e então ouviu aumentarem o bom e velho rock da festa.

Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Kira Heikkëniastry em Dom Out 29, 2017 12:59 am

Hallowen Day
One funny party
S
orriu Violetta e disse: — Lugarzinho maneiro. — Comentou para sua irmã, Natasha. Lilith aprotava quando estava entediada, e disso a ruiva tinha quase certeza. Havia chegado não fazia nem dois minutos na festa, e ela até então estava bem chatinha, por assim dizer. Foi até o pequeno bar que havia por ali e pegou uma garrafa de um livro de Whisky, a bebida rica. Segundos depois, com a garrafa em mãos, aproximou-se novamente de sua irmã. Não era dessas que ficava colada nos outros, mas não conhecia praticamente ninguém naquele lugar. Logo viu a sua amiga e anfitriã da festa Lily subir na mesa e começar o show.

Logo a ruiva viu que ali não tinha lugar para não ser extrovertida, e então deu um assobio em comemoração ao ato da outra ruiva. Vestia um vestido preto completamente colado no seu corpo, e os seus cabelos estavam soltos de qualquer jeito. Seus pés estavam descalços, e não tinha consigo nenhum tipo de joia, somente o anel com o brasão de sua família Heikkëniastry no dedo. Virou alguns goles da sua bebida direto na sua garganta, e então chamou a outra ruiva para perto de si no salão. Pelo o que a Lyudvigovitch se conhecia, não demoraria muito para ela por logo fogo naquele lugar.








BABY V

You know you miss your baby V, And I can see that you think about me.
Mensagens : 4

Data de inscrição : 15/10/2017

Ver perfil do usuário
avatar
Comensais da Morte

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Joseph Greer Campbell em Dom Out 29, 2017 10:45 pm
halloween

cadê o vinho?

F
esta estranha com gente esquisita.  Foi esse o primeiro pensamento que o bruxo teve ao entrar naquele lugar, todo decorado muito trouxa, todo muito atrativo para trouxa. Essa mulher perdeu completamente o juízo! Continuou com seus pensamentos e em seguida deu uma bisbilhotada no que havia em uma mesa, nada lhe chamava a atenção. Apenas havia comparecido por ser um convite feito pela própria Lady das Trevas, e ele sabia que se não aparecesse no lugar sua vaga entre os comensais poderia estar arriscada.

As ruivas se acabavam no uísque ou em qualquer outro destilado, enquanto Joseph tentava de alguma forma procurar algum vinho para tomar, ele já tinha passado da fase de ficar bêbado e de perder a compostura em festas, não tinha mais o corpo jovial. Exatamente por isso que ele apenas se vestiu com seu terno negro dos pés a cabeça, uma camisa totalmente fechada e sem gravata, seu sapato brilhava até lembrou-se de umas piadas sem um pingo de graça que era obrigado a aturar.

Cansado de toda aquela baderna se encostou bem perto da entrada do salão e observou o movimento, pegou um copo com um liquido transparente que tinha ali perto, sentiu o cheiro forte de puro álcool e então o virou sentindo queimar o goela de uma só vez. Quando será que essa festa vai ficar boa? Se perguntou ainda procurando algo atrativo.
Mensagens : 30

Data de inscrição : 09/06/2017

Ver perfil do usuário
avatar
Comensais da Morte

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Pollux Furt. Niefflheimz em Seg Out 30, 2017 12:34 am
A calma ao qual o jovem expressava era digna de um verdadeiro comensal e uma total farça para o que se passava em sua mente de certa forma calculista e confusa; uma enorme confusão ao qual nem ele mesmo conseguia compreender em grande parte das vezes, mas não era algo ruim, era totalmente o posto do que os bruxos realmente achavam que era aquela bela explosão que era o sentimento do jovem que parecia mais uma bomba prestes a explodir em um único descuido.  Ao aparecer no local sem ao menos estar trajado devidamente para a "festa" ao qual havia simplesmente entrado de penetra mesmo se tratando de uma reunião entre os comensais   – Quem são as pessoas?   – resmungou o moreno com os olhos fixos em cada um dos presentes, mas por mais que se esforçasse não conseguia reconhecer nenhum dos presentes naquele salão ao qual apenas possuía poucas presenças. – "Armadilha? Não! Eles não seriam tolos a este ponto" – proferiu com o olhar desconfiado que ia em direção a cada um dos presentes, logo colocando a mão sobre a nuca e coçando a mesma antes de balbuciar indicando um tanto de cansaço, algo tradicional para o jovem que não estava a ser ajudado por aquela festa que aparentava ser um funeral decadente de algum desconhecido e que apesar dos sangues ruins todos estrategicamente espalhados pelo local não chamavam a atenção do moreno que adorava o desafio ao qual era caçar cada um e a falsa alegria que eles emanavam era outro ponto curioso que o levava a continuar com aquilo .


— Pollux Furtwängler Niefflhheimz,
when the night arouses the morning but regarding life, once we see more of the morning we will instead become more unaccustomed. i circle the road of my dreams, which part did you see? which part did you dislike? i am thankful to you for viewing. when the tides switch, when the road lights dim, when i get weary of the sky, want to fall into the sea;
Mensagens : 7

Data de inscrição : 10/07/2017

Ver perfil do usuário
avatar
Comensais da Morte

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Natasha H. Lyudvigovitch em Ter Out 31, 2017 1:09 am

- Esse lugar só poderia ser coisa de Lily – comentou com Violetta, jogando os cabelos loiros para trás dos ombros. Ao adentrar o lugar com sua irmã, logo viu a ruiva subindo na mesa e gritando. Claro, ela torturava um sangue ruim naquele exato momento. Aquilo fez com que um sorriso brotasse de leve no rosto sério e inexpressivo de Natasha. Todos os comensais estavam ali presentes; era estranho ver todos reunidos. Lilith havia preparado uma festa e tanto, então Nat sabia que estava na hora de finalmente ter um pouco de diversão.

Aproximou-se da mesa de bebidas e pegou uma garrafa de sua bebida favorita: rum. Não se preocupou em pegar um copo, então apenas retirou a tampa e bebericou o líquido amargo que invadiu seus lábios. – Nada melhor do que um pouco de sangue ruim derramado, não é mesmo? – comentou ao passar por Lilith, dando-lhe um sorriso antes de se aproximar de um sangue ruim. – Ora, ora... Você teve o prazer de me conhecer – disse, retirando um punhal do cós de sua calça de couro, onde geralmente guardava sua varinha. Porém, hoje era um dia especial e perfeito para o uso da lâmina, então o objeto mágico estava escondido na bota de Natasha. Bebeu um bom gole de rum e limpou os lábios com as costas da mão direita e, com a esquerda, aproximou o punhal do rosto assustado do sangue ruim. Farejou o ar ao redor dele e cuspiu em seu rosto. – Sabe, você fede como um animal assustado – riu, passando a ponta do punhal levemente sobre seus lábios. – Mas logo isso vai acabar – apertou a lâmina contra a bochecha do sangue ruim e perfurou sua carne, observando o sangue escorrer pelo punhal até senti-lo quente em seus dedos, ignorando os gritos do verme.  Afastou-se dele com um sorriso no rosto. – Depois eu volto – riu, dando um longo gole em sua garrafa. Aproximou-se de um dos comensais, que parecia estar entediado com a festa. Posicionou o punhal novamente no cós da calça e fez um sinal para o homem. – Por que não se diverte? Os sangue-ruins estão à sua disposição, meu caro – deu um sorriso de canto e se afastou, indo em direção de uma bancada onde sentou-se para observar os comensais começando a tomar liberdade para se divertirem.
Mensagens : 3

Data de inscrição : 15/10/2017

Ver perfil do usuário
avatar
Lady das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Convidado em Qua Nov 01, 2017 12:25 am

Chacina
Lilith respondeu ao comentário de Natasha com um sorriso diabólico, piscando rapidamente o seu olho direito para a loira. Logo em seguida, observou a mesma seguir com uma espécie de adaga para cima de um sangue ruim, começando a torturá-lo. Lilith não sabia os outros, mas aquela cena estava fazendo a sua noite. Deu mais alguns goles na sua bebida e então caminhou até uma mesa, sentando-se em cima dela em seguida e logo depois jogando a garrafa no chão, em sinal de comemoração. Um estouro percorreu a sala. Lilith estava passando muito tempo com os russos, eis um fato.

De repente a ruiva se levantou, e então pôs se a andar para perto da entrada. Era uma anfitriã, apesar de tudo.
Foi então que viu um homem de cabelos negros adentrando o local: Pollux. Rapidamente passou o seu braço pelo ombro dele, o abraçando meio de camaradagem pelo lado.

— E aí, cumpadi. Tudo joia? Bora beber umas? .
Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Pollux Furt. Niefflheimz em Qua Nov 01, 2017 5:17 pm
We got weed, and codeine and bricks for sale
Era uma festa um tanto diferente das que estava costumado a frequentar, mas era algo já imaginado pelo comensal que não esperava menos que aquilo quando se era convidado para uma festa cheio de psicopatas no melhor sentido que o jovem permitia pensar naquele momento e de certa forma, ele em algumas ocasiões se demonstrava tão perverso quanto cada um dos presentes naquela pequena e exclusiva reunião de pessoas que costumavam se ver poucas vezes, mas que sempre demonstravam-se pessoas de personalidades fortes e decididas algo que se enquadrava em cada um dos presentes.

A distração do moreno em seus próprios pensamentos abriu uma abertura para a aproximação da única pessoa que conhecia naquele local ou que já havia visto mais de uma vez, logo despertando o comensal de seu transe ao posicionar a mão em volta de sua nuca e posicionando-a em cima de seu ombro em seguida o cumprimentando. Ele ouviu a voz da ruiva atentamente notando-a um pouco avoada, mas não tanto quanto aparentava e logo o comensal assentiu brevemente observando a antiga lady das trevas que trajava vestes que deixavam o belo corpo da mulher bem delineados e posicionando a mão sobre a cintura oposta a da garota ruiva. Audácia por parte do moreno? Talvez fosse, mas apesar dos riscos este não se importava. – Cuidado para não ficar muito alta e me obrigar a leva-lá até sua cama, apesar que se acontecer não irei fazer nada a não ser que queira.   – comentou sendo que a última parte sussurrou de forma maliciosa para que somente  a ruiva escutasse enquanto a levava até uma mesa e pegando duas garrafas de whisky. – Caso tenha interesse em voltar com elas, eu não me importarei de ficar sozinho. Irei ficar aqui e beber, mas se quiser me fazer companhia... Aceitarei de bom grado.   – afirmou o moreno já servindo dois copos de whisky e oferecendo um para a ruiva, virando o seu em seguida sentindo a bebida descer queimando a sua garganta. – Ficou bem sexy com este visual gótico e meio Morgana Addams, eu facilmente pegaria.   – comentou lembrando-se de um filme ao qual viu quando era criança além de utilizar daquela deixa para que pudesse flertar com a ruiva.


— Pollux Furtwängler Niefflhheimz,
when the night arouses the morning but regarding life, once we see more of the morning we will instead become more unaccustomed. i circle the road of my dreams, which part did you see? which part did you dislike? i am thankful to you for viewing. when the tides switch, when the road lights dim, when i get weary of the sky, want to fall into the sea;
Mensagens : 7

Data de inscrição : 10/07/2017

Ver perfil do usuário
avatar
Comensais da Morte

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Joseph Greer Campbell em Sab Nov 04, 2017 9:46 am
Halloween

don't touch me

A
rqueou as sobrancelhas ao ver a nova Lady das Trevas adentrar no local e logo abrir a festa para o que era realmente o intuito de todos naquele lugar. Joseph particularmente não era um adepto de mortes a sangue frio e muito menos não tinha o interesse em matar trouxas, ele gostava como um falcão matar sua presa quente e que pudesse lhe dar divertimento, no caso, outro bruxo.

Seus olhos acompanharam o movimento da loira que foi até ele, sorriu para não ser indelicado. E então ouviu a sugestão da mesma. Ele não iria se divertir igual ela, não fazia o seu tipo, mas sim poderia participar daquela matança. – Pode deixar... – respondeu com  um sorriso de canto observando o andar dela se afastando dele.

Ainda não estava preparado para a festa em si. Ele gostava de torturas e extrair informações, não era do tipo de dar espetáculo para todos assistirem.  Cruzou os braços quando estava um pouco distraído ainda admirando o andar afastado da Lady.

Perdido em sua admiração sentiu seu corpo balançar quando um trouxa esbarrou em si, por sorte não derramou nenhum liquido em sua roupa. – Seu imundo! – disse o empurrando contra a parede. – Nunca mais toque em mim! – em um rápido movimento colocou a sua mão na mandíbula do trouxa e o prendeu contra a parede, apertando lentamente.

Joseph não estava ali para a matança que aconteceria, não era do seu interesse, mas também não queria se incomodado, queria ficar no seu canto apenas observando. Soltou o trouxa e arrumou a sua roupa o deixando bem apresentável para quem fosse abusar de sua vida e o jogou para o meio do salão. Indo atrás dele.
Mensagens : 30

Data de inscrição : 09/06/2017

Ver perfil do usuário
avatar
Comensais da Morte

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Natasha H. Lyudvigovitch em Seg Nov 06, 2017 2:08 pm

Não demorou muito para que o comensal com quem havia interagido anteriormente se incomodasse com um daqueles vermes que perambulavam pelo salão. Lilith... pensou com um sorriso ao ver o homem jogando o trouxa no chão. Você pensou num ótimo massacre, olhou de canto para a ruiva antes de levantar-se com a garrafa que segurava e caminhar até o centro do salão, para onde o comensal se dirigia e onde o verme havia sido jogado. – Um verme nunca deve encostar num sangue puro sem o devido respeito – repousou um joelho no chão ao lado do sangue ruim, dando um sorriso. – Você deveria ter tomado mais cuidado, sabia? – riu, retirando o punhal do cós de sua calça e levantando-se. Quando o comensal se aproximou, Natasha lhe entregou a lâmina. – Faça o que você quiser, mas me devolva isso depois – não aguardou a resposta do homem antes de se afastar, indo em direção do outro lado do salão.

Pegou Violetta pelo braço. – O que você está fazendo? – perguntou, vendo que a irmã estava sozinha no salão, sem demonstrar a sua verdadeira face de torturadora. – Viemos para nos divertir, não? – deu um sorriso, passando um braço pelos ombros da ruiva. – Venha, que tal fazermos algo juntas? – subitamente, afastou-se de Violetta. Era estranho pensar que sua irmã era tão má quanto ela, mas havia algo... diferente. Não sabia explicar, mas era como se a ruiva não entendesse a importância daquele evento e isso poderia ser perigoso.
Mensagens : 3

Data de inscrição : 15/10/2017

Ver perfil do usuário
avatar
Lady das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum